O Quinze – Rachel de Queiróz

Raquel de Queiróz escreveu um dos livros mais famosos do Romance de 30 quando tinha apenas vinte anos de idade. A escritora era, como grande parte dos escritores da Geração de 30, bastante politizada e insatisfeita com a realidade social da década de 1930.

O romance O Quinze tem dois fortes eixos narrativos e extremamente sociais. O primeiro está centrado na jovem Conceição, muito dona de si e que não está disposta a se casar, pois quer manter o seu universo de independência. Uma mulher, então, em confronto com os valores patriarcais.

QUEIROZ, Rachel de. O Quinze. São Paulo:
José Olympio, 2012.
Disponível em: https://www.saraiva.com.br/o-quinze-edicao-capa-dura-8874597/p
Data de acesso: 20/08/2019

Tanto que temos um par amoroso que não se realiza. Conceição vai rejeitar Vicente – um pretendente amoroso por quem ela se sentia atraída – preferindo a sua liberdade.

O segundo eixo narrativo traz a temática dos efeitos da seca sobre os sertanejos. Com descrições cruas da miséria causada pela seca, Raquel de Queiróz usa sua escrita para fotografar com palavras uma realidade que, apesar de atingir a todos, abastados e miseráveis, devasta principalmente os pobres.

Tudo isso é contado através da perspectiva de uma mulher, pois, embora o livro seja narrado em terceira pessoa, o narrador olha o mundo através da perspectiva de Conceição.

Para saber mais, veja também: