Neoclassicismo

Período: final do século XVIII e começo do século XIX.

Do lado esquerdo da pintura, os três irmãos Horácios, de Roma, juram a seu pai derrotar seus inimigos, os Curiácios, antes de partirem para a batalha. Do lado direito, mulheres lamentam as mortes iminentes. Apesar de presenciarmos um momento dramático na vida dos personagens, eles estão contidos. É um sofrimento “discreto”, sem escândalos. Tudo nesta cena nos inspira heroísmo e virtude, seja na partida dos homens para a luta, ou na resignação das mulheres. Estamos diante de uma pintura tipicamente neoclássica, cujo tema foi buscado no distante passado romano.

Movimento artístico desenvolvido na França, o Neoclassicismo (neo: novo. Ou seja: novamente clássico) surgiu como reação à “superficialidade” do Rococó, um estilo artístico bastante decorativo e com temas leves, tais como os passatempos da artistocracia. Como o próprio nome indica, a arte neoclássica buscou a retomada da estética e dos nobres valores da antiga Arte Clássica Greco-Romana, também conhecida como Classicismo, que podem ser percebidos no cenário, nas vestimentas e no próprio tema de O juramento dos Horácios.

Principais características do Neoclassicismo:

► clareza (definição de cada elemento representado, geralmente
através dos contornos bem definidos).

► simetria (o “peso visual” não estão apenas em um dos lados,
mas é distribuído harmoniosamente por toda a obra).

► seriedade (os temas explorados e as expressões dos
personagens são sóbrios, sérios).

Outras obras importantes:

► Monticello, 1770-84 (casa projetada por Thomas Jefferson)

► Odalisca,1814 (Jean-Auguste Dominique Ingres)

► Paulina Borghese como Vênus, 1808 (Antonio Canova)