Lima Barreto

Autor que figura entre os melhores escritores da literatura brasileira, Lima Barreto pertencia às classes baixas da sociedade brasileira. Pobre, mulato, marginalizado, o autor foi um grande expoente da denúncia social desse período. Nascido em uma família pobre, no Rio de Janeiro, Lima ficou órfão de mãe muito cedo; seu pai ficou louco e foi internado na Colônia dos Alienados, local onde trabalhava anteriormente. Alcoólatra e epilético, Lima teve uma vida muito difícil e sua obra retrata uma vida cheia de impedimentos e dificuldades.

Lima Barreto foi jornalista, autor de muitos textos extremamente polêmicos com teor crítico ácido à figura do intelectual de gabinete (que não conhece a realidade das ruas e não usa seu conhecimento para melhorar a sociedade). Na obra de Lima encontramos:

Principais características da obra de Lima Barreto:

Forte denúncia social: O autor mostrará a vida nos subúrbios, o lado marginal da cidade do Rio de Janeiro.

Linguagem simples (oralidade): Em oposição à tradição literária brasileira, que usava a linguagem formal, ele usa, em sua obra, a linguagem coloquial. Por isso, foi muito criticado.

Vida cotidiana: O dia a dia do povo brasileiro mostrado sem idealizações. Não há poesia na maneira como o autor narra a realidade crua da vida dos integrantes das classes populares.

Obras principais

► Clara dos Anjos (1922)

► Recordações do Escrivão Isaías Caminha (1917)

► Triste Fim de Policarpo Quaresma (1915)

Para saber mais, veja também: