Introdução às Fontes de Energia

A partir da Revolução Industrial até os dias de hoje, vem ocorrendo uma gradual substituição da energia baseada na força animal e humana por fontes energéticas mais eficientes. Com as revoluções tecnológicas dos últimos três séculos, novas fontes energéticas surgiram, de modo a atender a demanda da produção industrial e o crescimento das atividades econômicas.

Todos os países calculam periodicamente quantos recursos possuem de energia, quanto gastam e em quais usos. Esse conjunto é a matriz energética de uma nação, a qual deve manter a oferta de energia em crescimento e transformar-se quando preciso.

Há várias modalidades de energia, procedentes de diversas fontes, que podem ser classificadas em dois tipos:

Recursos energéticos não-renováveis: uma vez utilizados, não podem ser recuperados espontaneamente ou mesmo pela ação humana. Ex.: petróleo, carvão mineral, gás natural, urânio, etc.

Recursos energéticos renováveis: regeneram-se espontaneamente ou através da intervenção adequada humana. Ex.: vento, ondas, água, energia térmica, sol, etc.

Também podemos dividir as fontes de energia em:

Primária: água, petróleo, minerais radiativos, cana-de-açúcar, etc.

Secundária: eletricidade, gasolina, álcool, diesel, carvão vegetal, etc.

Outros*: inclui ventos, sol, biomassa, energia marinha e energia geotérmica.
Outros*: inclui ventos, sol, biomassa, energia marinha e energia geotérmica.

Para saber mais, veja também: