Estudo das Polias

Alguma vez você já foi à academia? Ou simplesmente já teve contato com algum aparelho de musculação? Muito provável que sim! Mas alguma vez você já reparou que, no meio da estrutura destes aparelhos, sempre existem objetos redondos por onde passa o cabo que liga o peso à barra que você segura para fazer o exercício? Então, esses objetos redondos são as chamadas polias! Se liga nessa imagem:

E adivinha? Para analisarmos o funcionamento das polias, devemos utilizar os princípios da Estática! Podemos separar as polias em dois tipos: fixa ou móvel.

Polia Fixa

As polias fixas são as mais utilizadas nos aparelhos de musculação, pois a função básica delas é apenas mudar a direção em que a força que está sendo aplicada, sem diminuir sua intensidade.

Polia Móvel

As polias móveis são diferentes. Além de elas mudarem a direção em que a força é aplicada, elas também funcionam para diminuir ou aumentar a intensidade dessa força, dependendo do local onde são fixadas.

Associação de Polias

Como acabamos de ver, as polias móveis podem diminuir a intensidade da força aplicada. E perceba que é justamente nisso que a associação de polias se baseia. Quando precisamos mover algum objeto muito pesado, a associação de polias divide a força que precisamos fazer. Se liga nessa imagem, ela representa uma associação de polias.

Conseguiu notar? Cada polia móvel colocada no sistema divide pela metade a força que precisamos fazer! No caso dessa associação utilizada na imagem, possuímos duas polias móveis, então, a força necessária para mover a caixa é quatro vezes menor do que seria se simplesmente colocássemos uma corda nela e puxássemos. Genial, né? As aplicações disso são infinitas!

Para saber mais, veja também: