Darwin e Mendel

Como comentado, Darwin não possuía uma boa teoria para explicar a hereditariedade. Por outro lado, Gregor Mendel havia proposto um modelo que explicava bem a herança de várias características. Existe uma discussão sobre se Darwin chegou a ler os trabalhos de Mendel e é bem possível que pelo menos uma leitura rápida ele tenha feito. Contudo, ele acabou não se dando conta da importância das ideias de Mendel. O motivo disso não é tão difícil de entender. Mesmo após a redescoberta dos trabalhos de Mendel, cientistas acreditavam que as ideias dos dois não eram compatíveis. Demorou um tempo até ocorrer a associação clássica que entendemos atualmente entre genética e evolução.

De forma geral, pode-se dizer que a genética explica de onde vem a variabilidade que sofre seleção natural. Além disso, a genética também explica como ocorre a transmissão de certas características hereditárias. De forma bem superficial, podemos dizer que essa unificação das ideias neodarwinistas, mendelianas e alguns de seus desdobramentos, que envolveram biólogos das mais diversas áreas (genética, paleontologia, taxonomia, biogeografia, zoologia, botânica), é chamada de síntese moderna ou teoria sintética da evolução (porque é uma síntese de ideias vindas de diferentes áreas). Digo “bem superficial”, pois tudo isso ocorreu ao longo de boa parte do século XX e daria para separar em diferentes fases. Enfim, não temos muito espaço para discutir isso aqui. Caso queira se aprofundar mais no assunto, leia o livro: “Biologia, Ciência Única”, de Ernst Mayr (o capítulo 7 trata especificamente disso e é de fácil leitura). Antes de falar sobre a Teoria Sintética da Evolução, saiba que é muito comum encontrar livros e questões que tratam ela como sinônimo de neodarwinismo. Em termos históricos, isso não está muito correto. A exclusão da herança de caracteres adquiridos, compatibilização com as ideias mendelianas e outras reformulações ficam todas no mesmo barco. Então, leve essa utilização como termos sinônimos e acerte a questão!

Para saber mais, veja também: