Colocação Pronominal

A colocação pronominal em português possui nomes engraçados: próclise, mesóclise e ênclise. Olhando para os prefixos, já sabemos seus significados. “Pró” significa “posição em frente”, logo, a próclise é o pronome na frente do verbo. “Meso” significa “meio”, portanto, a mesóclise é a posição do pronome no meio do verbo. O prefixo “en” não permite essa analogia, mas, por eliminação, concluímos que, na ênclise, o prefixo vem após o verbo.

Ênclise (Pronome Após o Verbo)

► Em frase iniciada por verbo:

Alimentei-me cedo hoje.

► Com verbo no imperativo afirmativo:

Mostre-me um homem honrado.

► Com verbos nas formas nominais:

Conversava com os amigos, recordando-se do passado.

Mesóclise (“Quebra” o Verbo ao Meio)

É usada apenas com os tempos verbais “futuro do presente” e “futuro do pretérito”:

Dir-te-ei toda a verdade.
Combater-se-ia até o amanhecer.

Próclise (Pronome Antes do Verbo)

Existem regras específicas para o uso da próclise, mas vamos simplificar: se as regras da ênclise e da mesóclise não se aplicarem, usa-se a próclise! Bem mais fácil pensar assim do que ter várias regras ocupando espaço em nossa cabeça, certo?

Além disso, no português coloquial praticamente só se usa a próclise como posição pronominal. A mesóclise, apesar de ser regra ditada pela norma culta, é desconhecida de muitos falantes e soa muito artificial até mesmo em textos escritos.

Para saber mais, veja também: