A Cobertura Vegetal

Os vegetais são um exemplo de integração entre o mundo inorgânico e o orgânico. Isso porque eles se alimentam dos gases da atmosfera, da água e dos elementos minerais presentes no solo. Como sabemos, os vegetais realizam a fotossíntese, que requer energia da radiação solar (aproveitamento da energia luminosa).

A Terra está coberta por cerca de 1 bilhão de toneladas de fitomassa (quantidade de material vegetal) que, com o reino animal, formam a biota, conjunto dos seres vivos, animais e vegetais que vivem na superfície do planeta Terra. A participação das regiões tropicais na quantidade de fitomassa é superior a de áreas desérticas ou semiáridas.

Entendemos a vegetação como a cobertura total de plantas de uma área, apresentando uma ou mais comunidades vegetais. São fatores ambientais que determinam a cobertura vegetal:

► Luz;
► Altitude;
► Solo;
► Latitude;
► Clima > temperatura e umidade;
► Ação antrópica.

A cobertura vegetal do planeta foi dividida em grandes biomas – paisagens naturais em que solo, clima, relevo, fauna e demais elementos da natureza interagem entre si – de acordo com características semelhantes. Encontramos diversos ecossistemas em biomas – integração dos fatores bióticos e abióticos encontrados num determinado lugar – como, por exemplo, a floresta Amazônica e a mata Atlântica, que são ecossistemas dentro do bioma das florestas tropicais e que, por sua vez, possuem diversos ecossistemas em seu interior. Alguns biomas apresentam espécies endêmicas, isto é, que não estão presentes em nenhum outro lugar do planeta.

Para saber mais, veja também: