Classificações Dentro da Embriologia

Como tudo dentro da Biologia, a Embriologia não escapa da classificação. E ela se dá de acordo com os tipos de ovos e os tipos de clivagens que os organismos apresentam. Vamos entender como isso ocorre.

Os ovos dos embriões são compostos, em sua maioria, pelo citoplasma e pelo vitelo. Para quem não lembra, o vitelo é a reserva de nutrientes presente nos ovos dos animais e serve para alimentar o embrião. Vejamos, então, como o vitelo se distribui nos ovos e como isso afeta a clivagem.

Tipos de Ovos

Ovos que possuem pouca quantidade de vitelo distribuído igualmente são chamados de oligolécitos e ocorrem nos invertebrados e cordados inferiores. Chamamos de mesolécitos os ovos que possuem uma quantidade moderada de vitelo concentrada no polo vegetal (parte inferior do ovo) e ocorrem em anfíbios e alguns tipos de peixes. Ovos telolécitos são aqueles que possuem uma grande quantidade de vitelo, deixando o citoplasma todo em forma de disco no polo animal (parte superior do ovo). Ocorre em cefalópodes, gastrópodes, peixes ósseos, répteis, aves e mamíferos não placentários. Ovos em que o vitelo ocupa a maior parte do ovo, ficando só uma região periférica e uma central sem vitelo, são chamados de centrolécitos e ocorrem em insetos. Já os ovos que não possuem vitelo são os alécitos e ocorrem em mamíferos placentários.

Tipos de ovos de acordo com a quantidade de vitelo presente neles.