Alexandre O Grande

As pólis gregas estavam em maus lençóis a partir do século IV a.C. Isso foi aproveitado por um grupo que não era Grego, os Macedônios. A Macedônia era uma região que ficava próxima aos principais centros políticos e culturais gregos. Com a crise grega, o rei Filipe da Macedônia organizou um exército para tomar algumas regiões da Grécia. Em 338 a.C., os macedônios tinham conquistado o povo Grego. Isso quer dizer que a Grécia havia acabado? Não, pelo contrário. É nesse período que se inicia o Helenismo, ou seja, o momento em que a cultura helênica, a cultura grega, foi difundida por boa parte do mundo antigo. Pode parecer paradoxal, mas já explico.

Dois anos após a conquista da Grécia, Filipe morreu e, em seu lugar, assumiu seu filho Alexandre. O rei Alexandre da Macedônia conseguiu manter sua força na Grécia e ampliou seu poder para outras regiões. Conquistou povos na Ásia, na África (Egito) e em algumas regiões da Índia. Alexandre construiu um Império em dez anos de lutas e conquistas, o que lhe rendeu a fama de O Magno, ou como é conhecido até hoje: Alexandre, O Grande!

A maior questão é que, com esse vasto Império, Alexandre não foi capaz de organizar um regime administrativo eficaz. Diversas disputas políticas pelo Império fizeram com que a política interna ruísse. Mas nem tudo estava tão ruim.

A complexa junção de culturas diferentes, ocidentais e orientais, deu lugar ao mundo o período conhecido como Helenismo. Foi nesse momento que a cultura de diversos povos se uniu e se difundiu pelo mundo antigo.

É claro que estamos falando aqui de um processo que levou séculos, mas você não acha interessante o fato de que a difusão de culturas se deu a partir de violentos processos bélicos? Dito de outra forma: a guerra promoveu a cultura entre diversos povos. O que você acha disso? Já parou para pensar alguma vez sobre como esses processos aconteciam? E se ainda acontecem?

Nunca é tarde para começar a refletir sobre questões que um dia foram importantes para os antigos, mas que podem ser – e são! – importantes para nossos povos atuais.

Fica a dica.