Ácidos Nucléicos

Ácidos nucléicos são as maiores e mais complexas macromoléculas encontradas nos organismos vivos. Elas são originadas através da união de moléculas de ácido fosfórico, pentoses e bases nitrogenadas cíclicas. Os ácidos nucleicos podem ser divididos em dois grandes grupos, de acordo com sua estrutura molecular:

► Ácido ribonucléico (RNA): é formado por moléculas de ácido fosfórico, pela pentose D-ribose e pelas bases nitrogenadas citosina (C) e guanina (G), chamadas de bases purinas; adenina (A) e timina (T), denominadas bases pirimídicas;

► Ácido desoxirribonucleico (DNA): constituído por moléculas de ácido fosfórico, pela pentose 2-desoxirribose (também chamada D-desoxirribose), e pelas bases nitrogenadas C, G e A, no entanto, ao invés da base T, observa-se a base uracila (U). A base U é também pirimídica. A 2-desoxirribose apresenta um átomo de oxigênio a menos que a ribose (daí a origem de seu nome).

RNA e DNA são diferentes também em relação a sua estrutura. Enquanto o RNA é formado por uma fita simples, o DNA é formado por uma fita dupla. Lembre-se que, na conformação do DNA, as bases nitrogenadas púricas (CG) e pirimídicas (AT) são unidas entre si por pontes de hidrogênio.

Nas disciplina de biologia, estudamos que os ácidos nucleicos têm papel essencial relacionado ao mecanismo de controle metabólico celular (funcionamento da célula) e transmissão hereditária das características genéticas dos seres vivos. São eles também que diferenciam os seres vivos, até mesmo os de mesma espécie. RNA e DNA têm também funções biológicas específicas, que devem ser entendidas nas aulas de bio, ok?

Para saber mais, veja também: